Uma nova década para repensar nossas escolhas no prato!

Estilo

Estilo
standard image post

    Ano novo, prato novo! Dessa vez não quero compartilhar uma experiência gastronômica, mas uma reflexão vital sobre a indústria da comida. Precisamos pensar além do nosso bem prazer, porque nossas escolhas diárias em se tratando de alimentação não dizem respeito apenas à nossa própria saúde, bem-estar e aparência física. Elas têm impactos sociais, ambientais, econômicos e políticos que vêm moldando o mundo. 

O movimento Slow Food, que acaba de completar 30 anos de atividades no mundo todo, fala muito sobre isso.  A forma como nos alimentamos tem profunda influência no que nos rodeia - na paisagem, na biodiversidade da terra e nas suas tradições. Em suma, é impossível ignorar as fortes relações entre prato e planeta.  

O Slow Food é uma rede mundial de comunidades locais que trabalha para salvaguardar as tradições alimentares locais e contrabalançar a cultura do fast food. O que foi escrito 30 anos atrás no Manifesto Slow Food serve perfeitamente para os dias de hoje:


“A verdadeira cultura está em desenvolver o gosto em vez de atrofiá-lo. Que forma melhor para fazê-lo do que através de um intercâmbio internacional de experiências, conhecimentos e projetos? Slow Food garante um futuro melhor. Slow Food é uma ideia que precisa de inúmeros parceiros qualificados que possam contribuir para tornar esse (lento) movimento, em um movimento internacional, tendo o pequeno caracol como seu símbolo”


Tornando-nos parceiros desse movimento, podemos ajudar a construir uma nova narrativa do alimento e sua produção. A nutrição é um ato vital e sagrado, não apenas um momento de consumo. Tenhamos respeito pela nossa saúde, pelo meio ambiente, pelos direitos de quem produz o nosso alimento e pelo prazer fisiológico ligado ao ato de se alimentar.

Agora é tempo de mudar! Em 2020, estamos começando uma década em que todos os seres humanos estão sendo chamados para a grande mudança no modelo de consumo e produção de alimentos. Convido você a pensar um minuto sobre qual sistema alimentar está apoiando com as suas escolhas diárias. 


Eu escolho apoiar a agricultura familiar da nossa região; o empreendedorismo das pequenas agroindústrias e os bravos chefs de cozinha locais com sua alquimia culinária!


por Ana Carolina Azevedo

anacarolina@culinarismo.com.br

@blogculinarismo

Jornalista