Investimento em prevenção: Tacchini se prepara para combater COVID-19

Vida

Vida
standard image post

A partir da formação de um comitê de combate à pandemia do novo Coronavírus e do monitoramento constante das informações a respeito da doença, o Tacchini Sistema de Saúde tem implantado uma série de novas ações. O intuito é prevenir a população e os trabalhadores da área da saúde, afim de achatar a curva de contaminação da população e restringir o alastramento do vírus na região.

 

Apesar de Bento Gonçalves não apresentar qualquer caso confirmado da doença, o Superintendente Executivo do Hospital Tacchini, Hilton Mancio, analisa a antecipação dos cuidados como fundamental e cita uma comparação realizada entre as cidades italianas de Bergamo e Lodi como exemplo. “Bergamo, que iniciou o isolamento social com 10 dias de atraso, apresentou como resultado o dobro de infectados. Por isso estamos investindo na prevenção como forma de combate”.

 

Com boa parte das escolas do município fechadas, Mancio faz ainda um apelo aos empresários de Bento Gonçalves para que auxiliem na manutenção do sistema de saúde do município. “Cerca de 85% do quadro de funcionários do Hospital Tacchini são mulheres. Em casos como esse são elas que, na maioria, acabam ficando em casa para cuidar das crianças. Por isso, pedimos a colaboração dos empresários para que, em famílias onde as mulheres trabalhem na área da saúde, liberem os maridos para permanecer em casa, priorizando a permanência da esposa no posto de trabalho. “São pequenos gestos de apoio de outras partes da sociedade que nos permitem realizar o trabalho de forma efetiva. O trabalho está sendo bem conduzido e, com calma, a gente vai contornar essa situação juntos” completa Mancio.

 

De acordo com a médica infectologista do Hospital Tacchini, Dra. Nicole Golin, que está capitaniando o comitê de crise, algumas medidas tomadas pela instituição são mais amplas que as repassadas pelo Ministério da Saúde. “O fluxo do Ministério coloca como risco real o retorno de viagem internacional nos últimos 14 dias. Contudo, a partir dos casos de transmissão comunitária em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Santa Catarina, nós recomendamos o isolamento domiciliar de todos que viajaram para esses locais por 7 dias a partir do retorno. E, apenas em caso do aparecimento de sintomas respiratórios e febre, procure assistência médica”.

 

Pensando em limitar ao máximo a circulação de pessoas no ambiente hospitalar, o Tacchini tomou algumas medidas pontuais, que passam a valer a partir dos próximos dias. Pacientes oncológicos serão avaliados por telefone e, em caso de dificuldades no sistema respiratório, o procedimento será feito de forma isolada. Além disso, o Pronto Socorro terá um espaço especial para atendimento pediátrico.

 

Visando ainda a proteção do seu quadro de funcionários e, consequentemente, o bom andamento do atendimento à população, o Tacchini Sistema de Saúde têm publicado diariamente informativos internos com medidas preventivas ao COVID-19. Entre elas, estão um treinamento para a colocação correta de Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs), o planejamento de liberação para trabalhos home office quando for possível, o isolamento social de 7 dias para quem retorna de férias e apresenta passagem por locais considerados de risco, além da revisão das férias programadas de todos os colaboradores.

 

Confome a diretora técnica do Hospital Tacchini, Dra. Roberta Pozza, não estão sendo medidos esforços em revisitar todos os fluxos assistenciais e rotinas de paramentação da equipe para que todos estejam preparados no momento que for necessário. “De forma modesta, mas embasada nos números crescentes de casos em São Paulo, entendemos que é questão de alguns dias para não termos mais estados potencialmente contaminantes. Todos apresentarão risco. Vamos nos preparar para uma guerra, mas teremos todo o armamento necessário para fazer realizar o enfrentamento”.

 

 

Alexandre Brusamarello

Assessoria de Comunicação Hospital Tacchini

(54) 3455.4333