Quando o vinho aproxima pessoas

Estilo

Estilo
standard image post

20 winemakers de cinco estados e do Distrito Federal se reencontram no segundo módulo do Miolo Winemaker Vinho Tinto Safra 2020, no Vale dos Vinhedos

 

O fato de que o vinho aproxima as pessoas já se tornou consenso entre apreciadores da bebida. Tanto é verdade que é comum pessoas de diferentes estilos se reunir em torno de uma garrafa de vinho. Imagina, então, quando um grupo de 20 pessoas das mais variadas profissões e de lugares tão distintos do Brasil se encontram para fazer seu próprio vinho. É o que aconteceu durante quatro dias durante o segundo módulo do Winemaker Vinho Tinto Safra 2020, na Vinícola Miolo, no Vale dos Vinhedos.

 

Os 20 winemakers vieram da Bahia, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo, além do Distrito Federal. De culturas tão diferentes, mas com o vinho em comum, eles integram o sexto grupo de Vinho Tinto do Winemaker Miolo, experiência única na América Latina que já formou 113 ‘enólogos amadores’ em 10 anos. Neste terceiro encontro, a agenda foi intensa, entretanto foi a colheita da uva que marcou a experiência numa jornada que só acaba em 2021, quando as 60 garrafas do vinho com Denominação de Origem Vale dos Vinhedos (DOVV) chegarão às mãos de cada criador.

 

Inquietos e com sede de conhecimento, eles foram acompanhados de perto pelo enólogo Adriano Miolo, diretor Superintendente da vinícola. “Fazer o próprio vinho pode parecer uma tarefa fácil, mas somente quem participa de cada etapa do processo de elaboração é que compreende que este universo é mais complexo do que se imagina”, destaca. De quinta a domingo, eles cumpriram uma programação exclusiva, especialmente pensada para transformar cada momento numa memória inesquecível. 

 

Do SPA do Vinho Hotel & Condomínio Vitivinícola, onde ficaram hospedados, já puderam avistar do outro lado da estrada, o Lote 43, vinhedo onde a história da família Miolo começou ainda em 1897, quando Giuseppe Miolo chegou da Itália e plantou seu primeiro vinhedo e de onde hoje são cultivadas as uvas que originam o ícone Miolo Lote 43 com DOVV, e onde fizeram a colheita na manhã de sexta. Depois de viver esta experiência, eles confraternizaram ao ar livre num almoço no jardim da Miolo. A tarde foi dedicada a mais estudos com troca de informações e degustações. Mas o grande momento foi à noite, quando o grupo teve o privilégio de degustar The 2018´s Seven Legendaries of Miolo – os Sete Lendários”.

 

Apaixonados pelo vinho

Ele gaúcho de Porto Alegre, ela de Gramado, Armando Perin e Mariana Reis, ambos advogados, cultivam o amor na vida e no vinho. A curiosidade de Perin começou há 15 anos. Neste período, passou a participar de confrarias, a ler livros sobre o tema, além de degustar. Logo, Mariana seguiu o mesmo caminho. A paixão levou o casal a adquirir uma área de terras em Monte Belo do Sul onde estão colocando em prática um projeto de elaborar o próprio espumante. “Encontramos no Winemaker da Miolo a experiência que buscávamos. Aqui, temos conhecimento e relações. E tudo isso está acontecendo com o grande homem do vinho brasileiro, Adriano Miolo”, ressalta o advogado. O casal, que deverá começar a plantar as primeiras mudas de videira em agosto, aposta no projeto como atividade paralela.

 

De São Paulo, o Promotor de Justiça Carlos Brechani, encontrou no curso o retrato da cultura do vinho brasileiro que tanto procurava. “Viajei pelo mundo e o vinho é meu hobby, meu prazer. E ver o Brasil despertando para uma cultura do vinho me empolga”, comenta.

 

De família que mantinha o hábito de manter um pequeno vinhedo nos fundos de casa, a porto-alegrense Dulce Gripa, vem encontrando no mundo do vinho a terapia ideal para superar os desafios da rotina de trabalho. “O vinho me faz esquecer da vida. Com ele, passei a fazer coisas que dão mais prazer”, relata. Segundo ela, esta relação a tirou da zona de conforto de degustar sempre o mesmo vinho. “Vinho é isso, oxigena a vida, e o Winemaker da Miolo proporciona tudo isso”, conclui.

 

Próximos encontros

O Winemaker Miolo contempla quatro encontros presenciais. Sendo assim, o grupo voltará a se encontrar de 5 a 7 de junho para definir o corte do vinho, além da cerimônia de formatura. O gran finale vai acontecer um ano adiante, depois de o vinho permanecer em barricas de carvalho francês e ser engarrafado até chegar às mãos do seu criador. Mas além destes encontros, o projeto contempla, ainda, outras quatro etapas que são: Criação dos rótulos (julho a outubro de 2020), Produção dos rótulos (novembro 2020), Engarrafamento e Rotulagem (janeiro e fevereiro de 2021) e Entrega dos Vinhos (abril e maio de 2021).

 

Informações e inscrições para próximas turmas podem ser feitas pelo e-mail winemakers@miolo.com.br ou pelos telefones (54) 2102.1500 e 9 96866991, com Rodinaldo Goularte.