CDL-BG reforça contrariedade, mas recomenda cumprimento ao decreto estadual

Negócios

Negócios
standard image post

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Bento Gonçalves manifesta-se, novamente, em tom de contrariedade diante da manutenção da classificação do município como região de ‘Bandeira Vermelha’ no modelo de Distanciamento Controlado do Governo do Estado do RS. O repúdio da entidade está no fato de os critérios de avaliação terem sido alterados de forma sumária, sem que houvesse tempo hábil para adaptação ao novo formato de análise. “O comércio está pagando uma conta muito alta e que não é sua. No nosso entendimento, isso é injusto e extremamente prejudicial para a sobrevivência das empresas e manutenção dos postos de trabalho”, aponta o presidente Marcos Carbone.

Apesar das contestações apresentadas por entidades e poderes públicos do município e cidades vizinhas, o governador Eduardo Leite manteve a classificação de bandeira vermelha por, pelo menos, uma semana. “Estamos confiantes e trabalhando para retornar à bandeira laranja já na próxima semana. Há um movimento forte para viabilizar o aumento de unidades de tratamento intensivo disponíveis, um dos principais indicadores avaliados pelo modelo”, explica.

Enquanto a determinação da bandeira vermelha estiver vigente, a entidade recomenda aos associados o cumprimento das restrições. “Nós não concordamos com os critérios e nem com a classificação, mas o decreto em vigência deve ser respeitado. Da mesma forma que as medidas protetivas que o comércio vem adotando desde o início da pandemia precisam ser continuadas com o mesmo rigor”, comenta.

É importante que os lojistas observem as determinações para o seu tipo de negócio e acatem o cumprimento, evitando o sofrimento de penalidades. “Há uma obrigação legal por parte do município em fiscalizar o seguimento ao decreto, por isso, é necessário atentar para as regras vigentes. Infelizmente é essa situação que o Governo do Estado nos obriga a enfrentar”, diz Carbone.