Fecomércio-RS pede flexibilização para o comércio varejista de rua não essencial

Negócios

Negócios
standard image post

A Fecomércio-RS encaminhou ao Governo do Estado nesta quinta-feira, dia 18, um pedido de flexibilização para o comércio varejista não essencial de rua, para que este possa operar com o teto de 25% dos trabalhadores e com atendimento via tele-entrega, pegue e leve ou drive-thru. O comércio varejista de rua não essencial está impossibilitado de operar nas regiões que foram categorizadas como bandeira vermelha no Plano de Distanciamento Social Controlado do RS. Além de contestar a alteração dos critérios nessa última semana, a Federação pontua que o fechamento das portas das empresas não pode impedir a sua atividade na forma de e-commerce, uma vez que este formato não gera nenhum tipo de aglomeração.