Vinícola Aurora conquista mais três prêmios internacionais em julho

Estilo

Estilo
standard image post

Empresa ganhou medalhas de ouro e prata nos concursos Challenge International du Vin, Muscats du Monde e International Organic Awards. Suco de Uva Orgânico Casa de Bento estreou nas competições emplacando a classificação máxima

A Vinícola Aurora segue conquistando condecorações ao redor do mundo. Só no mês de julho, três novas medalhas foram somadas as 703 distinções no histórico que consolida a Aurora como a vinícola mais premiada do Brasil. Desta vez, quem trouxe para a Serra Gaúcha os títulos de Ouro e Prata foram os produtos Pequenas Partilhas Cabernet Franc, Aurora Moscatel Rosé e Suco de Uva Orgânico Casa de Bento, que brilharam em concursos na França e no Reino Unido. 

O vinho Pequenas Partilhas Cabernet Franc – Safra 2017 trouxe para casa o Ouro na categoria tintos no francês Challenge International du Vin, o mais antigo concurso do mundo. É a segunda vez que o rótulo é reconhecido pelo certame que, em 2019, o premiou com Prata. À venda para os consumidores na faixa de R$ 50, o Pequenas Partilhas Cabernet Franc já abocanhou 13 medalhas em outras importantes premiações, como o inglês Decanter World Wine Awards, o argentino Vinus e o italiano Vinitaly.

Vem também da terra do champagne a medalha de Prata para o Aurora Moscatel Rosé no concurso Muscats du Monde, considerado um dos mais importantes da categoria. Com preço médio de R$ 30, o rótulo também foi o reconhecido pela premiação nos anos de 2019, 2012, 2010 e 2008. O produto soma 15 condecorações em certames expressivos, como os também franceses Citadelles du Vin, Vinalies Internationales e Challenge International du Vin, o argentino La Mujer Elige e o brasileiro Wine Challenge. 

Mas não foram apenas as bebidas alcoólicas que foram elogiadas pelos especialistas. Pela primeira vez, a Vinícola Aurora participou de um concurso com o Suco de Uva Orgânico Casa de Bento. E, em sua estreia, o produto conquistou a medalha de Ouro no certame inglês International Organic Awards. Vendido por R$ 14, em média, o litro, o suco é elaborado com uvas totalmente orgânicas e certificado pela Ecocert. É natural, integral, sem adição de água, açúcar, corantes e conservantes, mantendo todas as características das uvas utilizadas, evidenciando o aroma da variedade Bordô, que se destaca entre as demais devido à sua cor e aroma intensos.

“São concursos muito importantes. Ficamos lisonjeados de obtermos grandes pontuações nessas competições de alto nível. A Aurora, assim como o terroir brasileiro, mostra que estamos tendo sucesso com nossos produtos. Já participamos de muitos concursos e sei o quanto a competição é acirrada, com grandes adversários, como produtores do Chile, Argentina, Espanha, Portugal e África do Sul. Para ganhar é preciso estar num estágio de excelência. Temos muito caminho a percorrer, mas um importante trajeto já foi feito. É uma grande satisfação ver o nosso crescimento sendo reconhecido internacionalmente”, avalia Flavio Zilio, enólogo-chefe da Vinícola Aurora. 

SOBRE A VINÍCOLA AURORA           

A tradição atrelada a tecnologia de ponta contam a história da Vinícola Aurora, a maior e mais premiada do Brasil. Com 89 anos de atuação, a cooperativa alçou voos muito mais altos daqueles imaginados pelas 16 famílias produtoras de uva que a fundaram em fevereiro de 1931. Hoje, a Aurora conta com a dedicação de 1,1 mil famílias associadas, em 11 cidades, e o engajamento de cerca de 500 funcionários divididos em três unidades em Bento Gonçalves e outra em Pinto Bandeira, ambas na região da Serra Gaúcha, no Sul do Brasil. 

A arte de criar e reinventar, associadas à virada tecnológica, fazem com que a Aurora continue mirando para longe do horizonte. São 220 itens divididos em 13 linhas da vinícola, vendidos para todo o Brasil e para mais de 20 países. A empresa é líder de mercado no Brasil nas categorias de suco de uva, vinhos finos e coolers. Os sucos de uva representam cerca de 60% da produção da Vinícola Aurora.

A preocupação com a natureza também faz parte do DNA da empresa. A vinícola foi a pioneira no país na implantação de uma fábrica com certificado LEED versão 4.0, ou seja, 100% sustentável.

Crédito: Rodrigo Valério