Campanha ‘Novembro Azul’ alerta para cuidados com a saúde masculina

Vida

Vida
standard image post

Por intermédio da Liga de Combate ao Câncer de Bento Gonçalves, urologista explica importância da prevenção e do diagnóstico precoce, de forma especial, sobre o câncer de próstata

 

O câncer de próstata é o segundo tumor mais frequente na população masculina – mas, mesmo assim, muitos homens insistem em não adotar comportamentos preventivos, como os exames de detecção precoce, que aumente muito as chances de sucesso no tratamento da doença.

Para reverter esse cenário, a Liga de Combate ao Câncer de Bento Gonçalves direciona seus esforços de conscientização na campanha ‘Novembro Azul’. “A abordagem tem foco em mostrar à comunidade masculina a importância de cuidar preventivamente da saúde, vencendo alguns tabus e preconceitos quando se trata do tema. Os homens precisam também adotar um estilo de vida saudável como medida preventiva e seguir uma agenda de exames preventivos. São atitudes que potencializam os tratamentos para o combate da doença e de suas sequelas”, explica a presidente da entidade, Maria Lúcia Gava Severa.

Ao longo do mês, vídeos gravados por especialistas, a convite da Liga de Combate ao Câncer de Bento Gonçalves serão gratuitamente disponibilizados para que as empresas locais os repassem a seus colaboradores, potencializando o alcance da rede de informação. Pelas plataformas digitais da entidade o conteúdo também pode ser acessado por todos, abertamente. “Nosso trabalho na Liga também segue ativo – embora adaptado às circunstâncias impostas pela pandemia – oferecendo informação e assistência a quem precisa de orientação e ajuda”, pontua Maria Lúcia.

 

Especialista defende adoção de rotina preventiva

O primeiro especialista convidado pela Liga de Combate ao Câncer é o urologista membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia, Orestes Blanco Netto, que detalha os avanços nos tratamentos e as medidas preventivas. “O Novembro Azul tem o intuito de esclarecer e conscientizar a respeito das doenças masculinas, com foco especial no câncer de próstata – algo de fundamental importância, já que, somente em 2019, foram realizados 66 mil diagnósticos no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca)”, explica o médico.

Atualmente, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) desenvolve uma série de conteúdos durante o mês da campanha para alertar sobre a necessidade do homem realizar consultas periódicas com o seu médico urologista – podendo, assim, prevenir ou diagnosticar doenças de forma precoce. “A SBU indica que homens a partir dos 50 anos realizem o exame físico (toque retal) e o PSA (amostra de sangue) com periodicidade anual. O câncer de próstata, nos seus diagnósticos iniciais, tem várias opções de tratamento com altos índices de cura”, pontua.

 

Tratamentos para a doença

Netto explica que o principal tratamento em caso de diagnóstico positivo para o câncer de próstata é a cirurgia de remoção da glândula e dos linfonodos – nas suas diversas modalidades, como prostatectomia radical aberta, laparoscópica e, mais modernamente, a prostatectomia robótica. “Outras opções também são a radioterapia externa, com avanços significativos na redução das complicações, e até mesmo a observação dos pacientes em casos de doença prostática insignificante”, complementa. Nos casos de doenças avançadas, geralmente o tratamento é combinado entre cirurgia, radioterapia, quimioterapia e bloqueio hormonal.

Na visão do urologista, a descoberta de novas técnicas para tratar esse tipo de câncer tem aumentado a eficácia dos procedimentos. “Todos esses tratamentos têm tido um avanço muito grande na última década, proporcionando o aumento da sobrevida e do bem-estar em pacientes com doença prostática avançada”, reforça.

 

Números servem de alerta

Um levantamento recente do Instituto Vencer o Câncer revelou números alarmantes – e que se tornam ainda mais importantes na campanha de conscientização. Segundo o Inca, em 2020 são projetados 65.840 novos casos de câncer de próstata no Brasil. Desses, 15.391 homens acabam não vencendo a batalha contra a doença anualmente no país – com prospecção de aumento nos próximos anos. Outro dado que chama a atenção é o percentual de pacientes que descobrem a doença em fase avançada: 34%. Além disso, 47% dos diagnosticados esperam mais de 60 dias para receber algum tipo de tratamento após o diagnóstico inicial. O estudo mais recente também apontou que a mortalidade por câncer de próstata é de 15 a cada 100 mil homens – número bem maior se comparado ao constatado em 1996, quando a taxa era de 7,8.

Diante disso, é importante seguir alguns cuidados básicos no dia a dia, como: beber água com frequência, ter uma alimentação saudável, dormir bem, praticar exercícios físicos, não fumar, não ingerir em excesso bebidas alcoólicas e consultar regularmente um médico para prevenção e diagnósticos precoces.

 

Saiba onde procurar ajuda

A Liga de Combate ao Câncer de Bento Gonçalves presta, há mais de 40 anos, trabalho assistencial para pacientes acometido pela doença e prestando suporte a seus familiares. Sua estrutura é direcionada a ajudar quem foi diagnosticado com a patologia. A entidade oferece assistência no tratamento e mantém uma valiosa rede de apoio que ajuda os pacientes em tratamento também no aspecto psicológico, fundamental para garantir seu bem-estar e dar forças para batalhar contra o câncer.

Por causa da pandemia, muitos atendimentos têm ocorrido de forma virtual – processos são agilizados pelo whatsapp, especialmente os que envolvem consecução de remédios, liberação de exames e repasse de doações. Informações podem ser obtidas pelo fone (54) 3451.4233, ou pelo celular 9.9182.3167 e também pelo site www.juntoscomaliga.com.br