Cooperativa Vinícola Garibaldi comemora aniversário com valorização ao associado

Estilo

Estilo
standard image post

Em meio a um cenário histórico, um momento ímpar celebrou o sucesso do modelo cooperativista no agronegócio gaúcho. Entre as pipas que armazenam seus produtos-símbolos, a Cooperativa Vinícola Garibaldi comemorou a passagem de seus 90 anos, na sexta-feira, dia 22 de janeiro. Foi um evento para poucos, por conta das restrições impostas pela pandemia, mas ao mesmo tempo direcionado para muitos, já que, transmitido de modo virtual, chegou ao mundo inteiro.

A data escolhida para a comemoração simbolizou o início da trajetória da cooperativa, ocorrida num mesmo 22 de janeiro, exatamente nove décadas atrás. Esse foi o ponto inicial do discurso do presidente da vinícola, Oscar Ló, ao destacar os 73 fundadores que se reuniram para, juntos, encontrarem formas de vencer as dificuldades de comercialização de seus produtos. E seguiu sendo eles, os associados, a razão de sua fala. “O que mais queríamos neste momento era reunirmos todos associados e seus familiares numa grande festa”, disse.

Foram eles, também, o grande foco de Ló ao assumir a presidência da cooperativa, em 2000. Antes de tudo era preciso resgatar aquele orgulho que o associado tinha entre os anos 1930 e 1960, após alguns períodos difíceis para a cooperativa nas décadas de 1970, 1980 e 1990. “Era preciso remunerar melhor o associado. Apostamos no suco de uva num primeiro momento, e depois fizemos um planejamento grande para trabalhar com espumante, que hoje é referência, com investimentos internos e um grande plano de reconversão de vinhedos, principalmente para uva branca. O associado entendeu o momento, trabalhamos o marketing e o mercado e consolidamos a marca. Tudo isso propiciou uma melhor condição ao associado, valorizando seu trabalho e remunerando melhor sua produção”, lembrou Ló, que recebeu uma camiseta autografada pelos cerca de 200 colaboradores da casa por sua contribuição à vinícola.

Foi um associado, o mais antigo da cooperativa, Milivio Carniel, de 88 anos, o escolhido para aparecer num vídeo como representante das 420 famílias associadas. Sócio há 68 anos da cooperativa, ele recebeu de Ló os produtos especialmente elaborados para a data, o Espumante Garibaldi 90 anos Extra-Brut e o vinho Garibaldi Reserva 90 anos – as bebidas estão sendo entregues a todos associados para celebrar o aniversário da marca.

Na cerimônia, várias homenagens à Cooperativa Vinícola Garibaldi também chegaram por vídeo. O governador do Estado, Eduardo Leite, saudou as famílias que fazem a história da vinícola e associou o sucesso dela à vocação ao trabalho e ao empreendedorismo dos imigrantes que colonizaram a Serra gaúcha. “São razões que explicam o sucesso alcançado em nove décadas, com produtos premiados no Brasil e internacionalmente, motivo de orgulho para nós gaúchos porque carrega a bandeira de nosso Estado pelo mundo com produtos de enorme qualidade”, disse.

Ainda de modo virtual, o presidente da Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul (Ocergs), Vergilio Perius, afirmou que a cooperativa representa a esperança de crescimento de seus fundadores, os imigrantes e seus descendentes. “A cooperativa está trabalhando para o bem do cooperativismo e do setor vitivinícola, dando continuidade aos ideais da filosofia trazida pelos imigrantes de se unirem e crescerem juntos para estarem mais fortes e superarem as dificuldades que surgirem”, comentou.

Helio Marchioro, diretor executivo da Federação das Cooperativas Vinícolas do RS (Fecovinho), disse que a família Garibaldi representa a luta dos imigrantes e criaram o empreendimento de forma solidária, construindo o significado da vida em harmonia. “Não há um significado mais profundo do que esse que foi construído com todas as adversidades pelos imigrantes para se chegar neste estágio. É o significado da experiência dos trabalhadores que procuram remunerar seu trabalho, criar oportunidade de trabalho aos filhos e agregar valor através da cooperativa. O ato cooperativo é um ato de solidariedade, mas também um ato de futuro”, opinou.

Presente na cerimônia, o prefeito de Garibaldi, Alex Carniel, enalteceu a importância da cooperativa para a cidade, não só pelos produtos, mas porque leva o nome da cidade para o mundo. Ao lembrar das constantes premiações mundo afora, ressaltou as características que a levaram a tal condição. “A cooperativa é sinônimo de credibilidade, inovação, sustentabilidade e qualidade, e isso nos orgulha muito”, afirmou Carniel. Ao lado do vice, Sérgio Chesini, cujo avô foi um dos fundadores e o tio-avô de um dos presidentes da cooperativa, o prefeito entregou uma placa em homenagem aos 90 anos da vinícola.

Junto às comemorações, a cooperativa celebrou o encerramento de um ano atípico pela pandemia com um crescimento de 7% no faturamento e de, respectivamente, 15% e 33% nas vendas de espumantes e de vinhos finos. “A cooperativa está solida, forte e preparada, com a união de todos teremos um futuro promissor. Vida longa à Cooperativa Garibaldi”, bradou Oscar Ló.



Diretor administrativo da Garibaldi, Alexandre Angonezi, presidente Oscar Ló, secretário do conselho de administração Matheus Marodin, prefeito de Garibaldi Alex Carniel e o enólogo Ricardo Morari